Contador de visitas

 

 

Zaqueu, desça depressa, pois preciso ficar na sua casa” (Lucas 19.5b)

LEVAR JESUS PARA CASA

Numa visita a uma comunidade Ribeirinha. Comunidade esta que era bem fechada ao evangelho e Deus precisou expor o seu poder agindo de forma contundente para que o Meu Jesus fosse aceito ali. Quem sabe um dia desses colocarei detalhes do extraordinário acontecimento.

Como de costume gosto de visitar cada casa, conhecer as pessoas, bater um papo, participar de alguma atividade e se inteirar do dia a dia, indo pra roça, indo pescar, ajudar na descasca da mandioca pra farinha enfim quebrar qualquer barreira que possa haver. Vestido da mesma forma deles, de calção, de chinelo, sem aquela aparência atípica ao local. E não carrego a Bíblia, interessante, não acham?

Não tenho hábitos de fazer cultos, prefiro sim dar estudos e aquele papo do olho no olho. Creio que o evangelismo pessoal tem dado bem mais resultados, pois alcança famílias individualmente, em seus lares e aí entra aquele texto de João 15 “...e que o fruto permaneça...” fruto que permanecerá será aquele que for discipulado e ensinado dia a dia, nada de levantar as mãos, ou ir pra frente, é uma decisão isolada na sua casa e que tem trazido muitos resultados abençoadores.

À noite dando um estudo, para uma família em frente à casa, pois dentro estava bastante quente e lá fora corria uma brisa leve e logo começou a chegar mais famílias e não demorou muito para juntar umas 80 pessoas, continuei o estudo dando as boas vindas a cada um que se aproximava, meus estudos não costumam ser longos e sim objetivos, dando abertura para perguntas e deixando tempo livre para comentários. Tenho o hábito de colocar em cada igreja uma caixa de sapatos aonde as pessoas vão colocando perguntas e quando passo por lá gasto um tempo respondendo cada pergunta. Tem ajudado muito no crescimento espiritual.

E num determinado momento, uma menina de uns cinco anos, veio até mim agarrou na minha perna e dizia: “ Quero aceitar Jesus, quero aceitar Jesus” Eu não fazia apelo, na verdade não tenho este costume, creio que é fácil haver decisões levadas pela emoção e pelo momento, mas respeito quem tem este hábito.

O pai desta menina veio e a pegou pela mão e ela agarrada na minha perna não queria soltar, e o pai dizia: “Pare com isto você nem sabe o que esta dizendo, nem sabe o que é aceitar Jesus” Foi interessante porque todos ficaram atentos ao acontecimento, eu pedi que ele deixasse a filha ali que não tinha nenhum problema, eu não ficaria chateado por ela estar agarrado na minha perna, mas ele insistiu até que conseguiu.

Me dirigi a ela, fiquei de joelhos olhando no olho dela e perguntei o porque ela queria aceitar Jesus, e a resposta foi interessante. Repeti a pergunta em voz bem alta para que todos pudessem ouvir e não repeti a resposta dela em voz alta para não encabular o pai, mas os que ouviram foram passando aos demais que curiosos queriam saber a resposta. E Ela disse: “Papai eu quero aceitar Jesus e levar para nossa casa e eu acho que Ele vai ajudar o senhor a parar de beber e parar de brigar com a mamãe” Que conceito prazeroso tinha esta menina de cinco anos do nosso Jesus. O pai emocionado, chocado e envergonhado diante de tantas pessoas com o desejo e a decisão da família, não pediu presentes, brinquedos, não ela queria levar somente Jesus para a casa dela. O pai a colocou no colo e foram para casa.

Na manhã seguinte fui até a casa da família, pedi ao comandante um pouco de paciência pois o barco partiria, eu não tinha muito tempo, pois os barcos tem que cumprir horários além de tantos outros passageiros que ficam inquietos querendo chegar logo em casa. Mas eu não podia partir sem antes deixar Jesus naquela casa.

Que o Senhor nos ajude a cada dia a colocar Jesus em cada casa. Que o Senhor continue nos dando saúde, forças e ousadia para continuar a obra a nós confiada. “Ide e Fazei discípulos..batizando-os...e ensinando-os...TUDO...”

Que este pequeno testemunho desafie o seu coração a produzir frutos que permaneçam. Continuem em oração por nós e gratidão a você que ora, que compartilha para que seus amigos também sejam enriquecidos e a você que pela fé coloca a mão no bolso para manter este ministério indo adiante.