Contador de visitas

"Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram." Romanos 5:12

FEITICEIRO CHEIO DE FÉ

Realizava mais uma viagem missionária e após algumas visitas e estudos em uma comunidade do Lago Grande seguimos pela rodovia da Translago que liga o porto do Pataxô a cidade de Juruti e região. Para chegar até esta rodovia a PA-257 embarcamos nosso carro na Balsa em Santarém com destino ao porto do Pataxô. À margem esquerda do Rio Amazonas. Viagem aproximadamente de 6 horas, subindo o Rio Amazonas.

 

Veio ao nosso encontro um feiticeiro que é morador de uma comunidade quilombola às margens da rodovia. Veio com um pedido que confesso que me surpreendeu. Deixou de lado a reputação, sua posição de curandeiro naquela comunidade e região. Um feiticeiro bastante procurado para trazer soluções, conforto, cura e esperança. Sabemos que são enganadores e mentirosos, mas são procuradíssimos..

 

Ao aproximar-se veio com um pedido específico: “Pastor quero que você vá à minha casa e ore por minha mulher”. Ao nosso redor algumas pessoas ouviram este pedido do feiticeiro e certamente a notícia se espalhou. Que estranho o feiticeiro procurou o pastor e pediu oração pela dona Francisca. Em nenhum momento ele titubeou, ou teve receio, ou preocupado com a repercussão daquele pedido e nem estava preocupado com a continuidade do ganha pão através dos seus remédios e garrafadas. Será que o povo voltaria até ele para uma consulta “espiritual” depois de saberem que as práticas dele não funcionaram nem com a esposa, a dona Francisca?

 

O acompanhamos até a sua residência. Havia dois cômodos, cozinha e quarto/sala, e ao adentrar me deparei com coisas esquisitas, prateleiras na cozinha com todo tipo de amuletos que você possa imaginar, morcegos, cobras, aranhas, escorpiões, sapos, bonecas espetadas com agulhas, sapos com boca costurada e etc. Um lugar macabro e ao lado das prateleiras um fogão bem rústico onde assava alguns peixinhos.

 

Ele me levou até o quarto e lá estava à dona Francisca deitada numa rede, vítima de um AVC, ficou paralisada do lado esquerdo. E o desejo deles era que orasse para que ela fosse curada. Ouviram vários comentários de várias pessoas que foram curadas por Jesus por onde passamos, naquela região e ali estavam aguardando a oração. Aos poucos a casa foi enchendo de pessoas e ao redor dela, todos esperavam para ver o milagre acontecer.

 

Comecei a falar do amor de Deus. Eu creio piamente que Deus poderia sim tirá-la daquela rede, tinha certeza que se eu dissesse a ela, dona Francisca levante agora em nome de Jesus e vá até a cozinha e faça um café para nós, sem dúvidas ela levantaria daquela rede. Mas seria esta a vontade de Deus?

 

Não estaria Deus permitindo aquela doença à qual contribuiu para que Jesus chegasse até aquela casa e naquela comunidade? Se não existisse aquele AVC será que Jesus seria recebido naquele lugar? Já que em quilombo o acesso missionário é muito restrito. Será que aquelas vidas não estariam até hoje sem O Jesus curador de almas? Mas Deus permitiu e o Espírito Santo de Deus mexeu no coração do feiticeiro e ao ver que por ali passávamos, foi ao encontro em busca da cura da sua amada esposa.

 

Comecei a falar de uma doença que todos nós nascemos com ela e uma doença que não há remédios em farmácias, nem em hospitais, nem curandeiros ou feiticeiros teriam como curá-la, nem a medicina mais avançada. Preocupamos-nos com este corpo que tem passagem rápida pela terra, este corpo que os vermes vão comer este corpo que é feito de barro. Milhares de pessoas procuram as igrejas assim como corriam atrás de Jesus para receber o conserto em seu corpo, preocupados apenas com as limitações físicas.

 

Mas que não se preocupavam e muitos não se preocupam, talvez seja o caso de vocês aqui presentes incluindo a dona Francisca, não estão nem aí com a doença de nascimento que pode sim levar para a eternidade longe de Deus, onde haverá para todo o sempre dor, choro e muito sofrimento, onde a morte não existirá mais.

 

Lágrimas começaram a rolar naquele rosto assim como no rosto do marido, sem dúvidas entenderam que a doença de nascimento precisava de uma cura mais urgente do que aquele AVC. Entenderam que só o sangue de Jesus tem poder de curar a doença de nascimento de toda a humanidade, inclusive a deles, Esta doença que obrigou a Jesus entregar a sua vida naquela cruz do calvário, este é o único remédio que cura uma vez por todos e para toda a eternidade.

 

Que privilégio de ter em mãos a receita de como curar a doença de nascimento. Oxalá que não guardes você também, esta receita somente para ti, mas que leve esta cura a todos quantos precisam.

 

Que o Senhor seja glorificado e exaltado. E que nos fortaleça para levar a cura a outras Franciscas, Marias, a outros Josés e Beneditos nestes rios e ramais desta nossa Amazônia.