Contador de visitas

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça.

2 Timóteo 3:16

CONTINUAÇÃO...

 

....E ao amanhecer Minha Fofa preparou uma farofa e pegamos a trilha de volta para chegar a tempo de salvar aquele homem.

A caminhada me deixou com a respiração pesada e a musculatura cansada, exausto e esgotado. Mas a recompensa chegou quando ainda encontramos a sepultura vazia.

Bastante debilitado e bem pior do que o havia deixado, mas estava vivo e isto surpreendeu seus parentes pois, só cavam a sepultura quando a morte é certa, mas eles não sabiam que havia um Deus que se importava com ele. Certamente o fígado destruído, glóbulos vermelhos escassos pois os  trofosoítos (é o protozoário da malária) se alimentam das hemácias, sem diarréia porque não havia mais nada para sair do intestino, dias que não se alimentava, não conseguia engolir e a alimentação havia sido suspensa algo normal na cultura, pico da febre era de 42ª, lutamos para baixar a temperatura. Assim que chegamos imediatamente a injeção de quinino foi aplicada e continuamos em oração e dedicação pela cura daquela vida preciosa aos olhos de Deus.

Muitos diriam: Pra que isto? Deixe-os viverem a vida sem interferência, não interfiram na cultura, não se intrometam. Mas salvar vidas é a missão que Deus confiou a todos nós.

Ali ao lado daquele homem. Saindo a noite para buscar proteína e preparava caldo de carne e com a ajuda de uma seringa, gota por gota colocando na boca dele, dias depois mingau de fubá e dia após dia cuidando, medicação já era aplicada via oral desmanchando os comprimidos de quinino e cloroquina. Os dias foram passando e a melhora já era visível. Decidiram então tapar a sepultura que ficou vazia algo histórico para aquele povo e ali permaneci até que ele saiu da rede ainda que esquelético mas vivo e curado.

Algum tempo atrás tivemos uma grande alegria quando recebemos em nossa casa na Base missionária o filho deste homem cuja Sepultura ficou vazia, não só uma vez, mas por três vezes. O qual veio pessoalmente agradecer e disse sentado ao lado do meu pai(foto): “Seu filho voltou para buscar o remédio e se ele não tivesse voltado hoje eu não existiria” Assim como ele outros vieram até nós na Base missionária agradecer o livramento da morte de seus pais e alguns até de suas próprias vidas.

Certo dia me encontrei com o funcionário da FUNAI que por 20 anos foi o responsável em cuidar daqueles indígenas, ele me disse: “Cara não sei o que você fez por aqueles índios, mas te digo uma coisa, não passa um dia sem que seu nome seja falado nas aldeias”. Sim, para a glória de Deus fazemos parte da história dquele povo.

 

Que o Senhor continue sendo glorificado e exaltado através de nossas vidas. Pois é por Ele que continuamos avante, afinal de contas tem algo mais sublime do que ser escolhido pelo prórpio Deus?

 

Gratidão a Deus que nos dá a saúde, forças e a coragem para continuarmos com a mão no arado. E gratidão a você que ora e a você que pela fé coloca a mão no bolso para nos sustentar nesta Grande Obra. Continuem em oração por nossas vidas.