Contador de visitas

Porque pela graça sois salvos, através da fé. Não através de obras para que nehum homem se glorie. Eféios 2.8-9

2008-2021 @ By Luiz Carlos Ferreira

contato@projetoribeirinhos.com.br

18 ANOS ESPERANDO UM CRENTE

 

Navegava pela margem esquerda do Rio Tapajós quando avistei uma vila, com casas bem rústicas e enfileiradas acompanhando à margem do rio. Pelo estilo de construção e a forma como era a estrutura da vila, à semelhança de uma aldeia indígena.

 

Desci do barco e subi a encosta e comecei a caminhar em direção às casas que por sinal a maioria estava vazia e não havia movimentação naquela vila, depois fiquei sabendo que estavam no lago distante fazendo uma piracaia. Época de lagos secos e muitos peixes morrem por falta de oxigenação, aí moradores fazem seus barracos de palhas nas margens destes lagos e se fartam ao lado de uma bela fogueira e alegria.

 

Mas encontrei um morador o qual me recebeu com muita alegria, me convidou para sentar em um banco debaixo de uma árvore, no quintal de sua casa e logo me ofereceu uma água e um cafezinho. Perguntou sobre mim e o que fazia ali. Relatei que minha missão aqui na terra é falar do amor de Deus para as pessoas e que costumava ir de comunidade em comunidade e não conhecia esta. Ele logo me perguntou se eu era crente e quando disse que sim ele esboçou uma grande alegria e me disse: “Há dezoito anos que espero um crente vir aqui”.

 

Que vergonhoso para nós. Enquanto nas cidades o povo está vomitando e enjoado e enojado de tanta pregação, uma igreja do lado da outra, brigas para se ter uma placa da sua igreja em cada bairro ou até mais que uma, algo diabólico. Na cidade se tem evangelho na TV dia todo, evangelho na radio dia todo, muitas bíblias disponíveis em cada metro quadrado.

 

Ali nas margens do Rio Tapajós, há dezoito longos anos ninguém para levar o verdadeiro evangelho. E quantas tantas comunidades destas existem nesta Amazônia brasileira aguardando um crente chegar até eles. A cachaça, o fumo, as drogas chegam rapidinho, mas o crente. Ah! esse sim demora demais e as vezes nunca chega.

 

Ele se apresentou como catequista daquela comunidade e há 25 anos trabalhava como tal. Dei os parabéns pela dedicação dele e me convidou para dar uma palavra quando todos os moradores estivessem de volta à comunidade e me disse que o único lugar possível de reunir todos seria na igreja católica e me perguntou se eu aceitaria falar dentro de uma igreja católica, respondi que seria uma grande honra, mas o alertei a encaixotar as muitas imagens que havia, para evitar que uma delas caísse e fosse danificada quando o poder de Deus fosse ali manifestado.

 

E acrescentou, há dezoito anos que espero a presença de um crente aqui para orar pela minha filha. Minha esposa e eu não estamos na piracaia porque temos uma filha que nasceu paralítica, há 23 anos que está na cama e precisa dos nossos cuidados o tempo todo, não anda tem as pernas atrofiadas, as mãos e braços também atrofiados, não fala, não ouve, não tem reação alguma. Quero muito que ore por ela. Vamos lá respondi.

 

Entrei na casa muito simples, mas impecável. Panelas brilhavam, tudo muito bem cuidado e super limpo, parabenizei a esposa dele pela dedicação. Levaram-me para o quarto onde estava a moça, um quarto muito bem arrumado para uma princesa. Me aproximei e fiquei bem do ladinho da moça e pedi que o Espírito de Deus abrisse os ouvidos daquela moça e também dos pais para entenderem o plano de Deus na salvação do homem e comecei a conversar com ela falando do amor de Deus, os pais insistiam que estava perdendo meu tempo pois ela não escutava e não entendia nada, sim mas agora ela está ouvindo e ela está entendendo perfeitamente o que estou falando. Os pais pediram oração pois acreditavam que ela sairia andando daquela cama e eu cria que para Deus seria muito simples realizar o desejo deles, mas minha preocupação não era a cura daquele corpo atrofiado e sim a cura daquela alma que um dia receberá um corpo perfeito para toda a eternidade.

 

À medida que fui falando e mostrando o amor de Deus revelado através de Jesus na cruz, usei palavras bem simples como se fala a uma criança, lágrimas começaram a escorrer dos olhos daquela moça, ela se esforçou tentando falar alguma coisa, os pais caíram em lágrimas e naquele momento eu creio piamente que aquela moça, confessou Jesus como Senhor e Salvador e ali no seu leito, teve um encontro real com Jesus, não ela não levantou a mão, isto é sincretismo religioso, não ela não foi pra frente de uma igreja aceitar a Jesus, ali no meio da floresta, nas margens de um rio, na sua humilde casa e sem dizer uma só palavra audível ela creu.

 

Que o Senhor nos ajude a chegar aos corações que vivem sem esperança, aos corações que não sabem onde irão passar a eternidade após a morte. A carne irá virar pó, mas o nosso espírito ele é eterno. Pois foi soprado dentro do homem pelo próprio Deus e nisto somos semelhantes a Ele. Temos um Espírito Eterno.

 

Continuem em oração por nossas vidas. Sabedoria, ousadia, intrepidez e saúde.